Translate

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora


A Igreja comemora nesta segunda-feira, 8 de dezembro a Solenidade da Imaculada Conceição de Nossa Senhora. O dogma da Imaculada Conceição de Maria é um dos mais queridos do povo cristão. Os dogmas da Igreja são as verdades que não mudam nunca, que fortalecem a fé que carregamos dentro de nós e que não renunciamos nunca.
Esse dogma foi definido em 1854, pelo Papa Pio IX, através da bula "Ineffabilis Deus", mas a devoção popular à Imaculada Conceição de Maria já existia bem antes deste período. Esta Festa também já existia no Oriente e na Itália meridional.
A Solenidade não existia, oficialmente, no calendário da Igreja. Os estudos e discussões teológicas avançaram através dos tempos sem um consenso positivo. Quem resolveu a questão foi um frade franciscano escocês e grande doutor em teologia chamado bem-aventurado João Duns Scoto, que morreu em 1308. Na linha de pensamento de São Francisco de Assis, ele defendeu a Conceição Imaculada de Maria como início do projeto central de Deus: o nascimento do seu Filho feito homem para a redenção da humanidade.
Após um longo tempo, a festa acabou sendo incluída no calendário romano em 1476. Em 1570, foi confirmada e formalizada pelo Papa Pio V, na publicação do novo ofício, e, finalmente, no século XVIII, o Papa Clemente XI tornou-a obrigatória a toda a cristandade.
Depois de quatro anos, as aparições de Lourdes foram as prodigiosas confirmações da verdade desse dogma. De fato, Maria proclamou-se, explicitamente, com a prova de incontáveis milagres: "Eu sou a Imaculada Conceição".
“Deus quis preparar ao seu Filho uma digna habitação. No seu projeto de redenção da humanidade, manteve a Mãe de Deus, cheia de graça, ainda no ventre materno. Assim, toda a obra veio da gratuidade de Deus misericordioso. Foi Deus que concedeu a ela o mérito de participar do seu projeto. Permitiu que nascesse de pais pecadores, mas, por preservação divina, permanecesse incontaminada. Maria, então, foi concebida sem a mancha do orgulho e do desamor, que é o pecado original. Em vista disso, a Imaculada Conceição foi a primeira a receber a plenitude da bênção de Deus, por mérito do seu Filho, e que se manifestou na morte e na Ressurreição de Cristo, para redenção da humanidade que crê e segue seus ensinamentos”, lê-se no texto das Paulinas.
A Imaculada Conceição é um dos quatro dogmas marianos proclamados pelo Papa Pio IX há 160 anos, em 8 de dezembro de 1854.
Fonte: Arquidiocese de Brasília

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Posse de Dom José Ronaldo na Diocese de Formosa/GO

Natural de Uberaba (MG), dom José Ronaldo foi nomeado pelo papa Francisco, no dia 24 de setembro, como bispo da diocese de Formosa (GO), transferindo-o da sede episcopal de Janaúba (MG).
A cerimônia de posse aconteceu no dia 22 de novembro, na catedral diocesana, presidida pelo arcebispo de Brasília (DF), dom Sérgio da Rocha. Milhares de fiéis participaram da celebração, com presença de bispos, padres, religiosos e seminaristas do regional Centro-Oeste.
“Quando ficamos sem bispo, ficamos órfãos, então o sentimento hoje é de ver realmente um pai retornando para assumir sua família diocesana, disse padre João Assunção, da diocese de Formosa.
Em sua homilia, dom José Ronaldo destacou a importância da missão dos bispos, a dedicação às comunidades e agradeceu a sua família. Ao final da celebração, diversas autoridades civis e religiosas saudaram o novo bispo.
Diocese de Formosa/CNBB

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

As três dimensões da família

As colocações da terceira congregação geral do Sínodo, realizada na manhã desta terça-feira, dia 7, apontaram três dimensões específicas da família. Vocação à vida, aceitação do outro e a santidade foram pontos conclusivos do debate sobre os temas previstos para a sessão, de acordo com a primeira parte do capítulo 3 e do capítulo 4 do Instrumentum Laboris, respectivamente, “Evangelho da família e da lei natural” e “A família e a vocação da pessoa em Cristo”.
 A vocação à vida foi entendida como testemunho de Cristo por meio da unidade familiar. A aceitação do outro considera que a família é a primeira escola de alteridade, o lugar onde se podem aprender a paciência e a lentidão, em contraste com a agitação do mundo moderno. Quanto à santidade, os padres sinodais falaram que a família educa à santidade e é um “ícone da Trindade”, a “Igreja doméstica a serviço da evangelização, futuro da humanidade”.
CNBB

terça-feira, 1 de julho de 2014

Igreja ganha 5 novos pastores


Na manhã deste último sábado, 28/06, o arcebispo dom Sergio da Rocha presidiu, durante a Santa Missa na Catedral Metropolitana de Brasília, a Cerimônia de Ordenação Presbiteral, que instituiu cinco novos padres para a Igreja de Brasília.
"Neste momento tão feliz para a nossa Igreja,  nós nos reunimos aqui para louvar a Deus pelos 5 novos padres que aqui serão ordenados hoje. Graça de Deus para eles, para familiares; comunidade e também para toda a nossa Igreja, que aqui expressa o seu louvor e graça de Deus.

Nosso fraterno apoio e acolhida aos ordenandos!", saudou Dom Sergio, dando inicio à celebração, pontualmente às 8h30.
A solenidade durou três horas e  foi concelebrada pelos 4 Bispos Auxiliares - Dom Leonardo Ulrich Steiner; Dom José Aparecido; Dom Valdir Mamede  e Dom Marcony Ferreira - e por todo o clero.Contou ainda com a presença do Administrador Apostólico da Diocese de Formosa (GO): padre Romilson Gonçalves do Carmo. Após a solenidade, a multidão presente pôde cumprimentar os novos pastores. Foi um momento de muita emoção para estes presbíteros, que foram homenageados com faixas, aplausos e carinho de familiares, parentes e amigos.
Para encerrar, o Arcebispo Dom Sergio da Rocha revelou o destino de cada novo padre. Segue:
- Pe. Arnaldo Henrique irá para a Paróquia Nossa Senhora da Providência, em Santa Maria;
- Pe. Gilvan Lima irá para a Paróquia Santa Maria dos Pobres, no Paranoá;
- Pe. Luiz Gonzaga segue em Missão para Caracaraí - Igreja de Roraima;
- Pe. Luigi Arabia irá para a Paróquia Imaculada Conceição, em Sobradinho,
- Pe. Carlos Alexandre Oliveira irá para a Paróquia São Pedro Apóstolo, em Taguatinga.
Por Gislene Ribeiro

sábado, 12 de abril de 2014

Ordenação Episcopal de Dom Marcony reúne 2,5 mil fiéis


Superando a expectativa de público, mais de 2,5 mil pessoas estiveram na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, na manhã deste sábado (12), para prestigiar a ordenação de Dom Marcony Vincícius Ferreira como o mais novo bispo auxiliar da Arquidiocese de Brasília. Estiveram presentes o Núncio Apostólico, Dom Giovanni D'Aniello, e 30 bispos vindos de todo o Brasil.
Dom Marcony se junta aos também bispos auxiliares Dom Leonardo Ulrich Steiner, Dom Valdir Mamede e Dom José Aparecido Gonçalves, adotando o lema A Deo Domini – “Pois tudo é d’Ele, por Ele e para Ele; a Ele a glória eternamente”, retirado da epístola de São Paulo aos Romanos, capítulo 11, versículo 36.
Antes do início da ordenação, Marcony teve um momento de oração na capela do templo. A celebração foi presidida pelo Cardeal Dom José Frei Falcão e concelebrada por Dom Sergio da Rocha, Arcebispo de Brasília, e Dom Raymundo Damasceno, Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Por Lilian da Paz

sábado, 29 de março de 2014

Papa Francisco propõe Dia do Perdão

O Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização convida as dioceses de todo o mundo para um gesto de comunhão com o papa Francisco, que propôs “24 horas para o Senhor”, o Dia do Perdão.
Na oração do Ângelus do domingo, 23, o papa disse que o momento será penitencial, tendo início hoje, 28, com missa na Basílica de São Pedro, às 17h (horário do Vaticano). “Será uma festa do perdão, que terá lugar também em muitas dioceses e paróquias do mundo”, disse Francisco no Ângelus.
Confissões
Durante a noite, algumas igrejas do centro de Roma serão abertas para a oração e a atendimento de confissões. O papa confessará alguns fiéis, após presidir a celebração penitencial.
O dia dedicado ao Sacramento da Reconciliação também terá a presença de confessores em três igrejas do Centro Histórico de Roma, a partir das 20 horas: Sant’Agnese in Agone, Santa Maria in Trastevere e Igreja dos Santos Estigmas, com Adoração Eucarística, durante a noite.
O Dia do Perdão será concluído no sábado, 29, com a celebração das Vésperas do IV Domingo da Quaresma, presidida por dom Rino Fisichella, na igreja do Santo Espírito, em Sassia.
Fonte: News.va/CNBB

terça-feira, 4 de março de 2014

Ordenação de Dom Marcos Tavoni

Dom Marcos Tavoni é o 1ºBispo do Caminho Neocatecumenal Ordenado no Brasil

02/03/2014
A Igreja de Brasília se reuniu na manhã deste último sábado, 1º de março, na Catedral Metropolitana de Brasília, para assistir e prestigiar a Cerimônia de Ordenação Episcopal de Monsenhor Marcos Antônio Tavoni, o novo Bispo da Diocese de Bom Jesus do Gurguéia, no Piauí.
O Bispo foi escolhido pelo Papa Francisco para assumir o bispado da cidade piauiense, após Dom Ramón López Carroças, renunciar por motivos de idade.
A Celebração foi presidida pelo Arcebispo de Brasília Dom Sergio da Rocha e concelebrada pelo Arcebispo de Belém (PA), Dom Alberto Taveira Corrêa, e pelo Arcebispo de Palmas (TO), Dom Pedro Brito Guimarães.
Dom Marcos é o 1º Bispo do Caminho Neocatecumenal no Brasil e o 3º no mundo a iniciar a sua formação religiosa em um Seminário que recebe influências deste movimento da Igreja Católica, que foi definido pelo na época Papa, o Beato João Paulo II, como ‘“um itinerário de formação católica, válida para a sociedade e para os tempos de hoje”, que está a serviço do Bispo como uma das modalidades de realização diocesana da iniciação cristã e da educação permanente à fé’.
Dom Tavoni ainda é considerado o precursor do Caminho em Palmas (TO), local para onde foi transferido em 1997, após receber a ordenação sacerdotal, em Brasília, pelas mãos do na época Arcebispo, Cardeal José Freire Falcão.

Biografia
Nascido em 21 de abril de 1967, na cidade paulista de São Carlos, Monsenhor Marcos Tavoni deu início a sua vocação religiosa ainda quando era criança, ao entrar para o grupo de acólito da paróquia Santa Izabel, da Diocese de sua cidade natal.
Aos 22 anos, entrou para o Seminário Diocesesano de São Carlos, onde deu início ao curso de Filosofia. Formou-se em Teologia no Seminário Maior Nossa Senhora de Fátima em Brasília, cidade onde foi ordenado sacerdote pelas mãos do Cardeal José Freire Falcão, na época Arcebispo, em 1996.
Já em 1997, foi transferido para Palmas onde serviu como pároco, professor, ecônomo e reitor do Centro de Evangelização e do Seminário Interdiocesano.
Quatro anos depois, o religioso retornou à Capital Federal onde assumiu como vigário na Paróquia Nossa Senhora dos Pobres, na cidade satélite do Paranoá, onde permaneceu até o início de 2013, quando foi nomeado, pelo Arcebispo Dom Sergio da Rocha, o pároco responsável pela Paróquia Cristo Redentor, em Taguatinga.
Por Gislene Ribeiro/Arquidiocese de Brasília
 



RMATER 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Dom Orani Tempesta é criado cardeal



O papa Francisco presidiu hoje, 22, solenidade do Consistório para a criação de 19 cardeais, sendo 16 deles eleitores. Na ocasião, celebrada na Basílica de São Pedro, esteve o papa emérito Bento XVI. Entre os novos cardeais está o brasileiro dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, ao qual foi atribuído o título da igreja de Santa Maria Mãe da Providência.


Colégio cardinalício

A Igreja conta hoje com 218 cardeais vindos de 68 países. No Brasil, são 10 cardeais, sendo cinco eleitores: o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno Assis; o arcebispo emérito de São Paulo, cardeal Cláudio Hummes; o prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e arcebispo emérito de Brasília, cardeal João Braz de Aviz; o arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer; e o arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani João Tempesta. Os cardeais com mais de 80 anos são: o arcebispo emérito de São Paulo, cardeal Paulo Evaristo Arns; o arcebispo emérito de Belo Horizonte, cardeal Serafim Fernandes de Araújo; o arcebispo emérito de Brasília, cardeal José Freire Falcão; o arcebispo emérito do Rio de Janeiro, cardeal Eusébio Oscar Scheid; e o arcebispo emérito de Salvador, cardeal Geraldo Majella Agnelo.



segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Encontro do Papa Francisco com a Comunidade Neocatecumenal

Vibrante encontro do Papa com a Comunidade Neocatecumenal. Três suas "recomendações"

RealAudioMP3

“Caminhar conjuntamente, como único rebanho, sob a guia dos Pastores das Igrejas locais” – esta uma das “recomendações” deixadas pelo Papa Francisco, “em nome da Igreja, nossa Mãe”, aos membros do Caminho Neocatecumenal, num encontro realizado neste sábado de manhã, no Vaticano, no Auditório Paulo VI. O Papa deu o “mandato missionário” a umas 1.500 pessoas do “Caminho” que partirão para 40 diferentes “missões” através do mundo, 17 das quais na Ásia. Cada uma destas “missões” é constituída por quatro ou cinco famílias (com os respectivos filhos) e ainda um padre, um seminarista e três religiosas em missão.
Dirigindo-se especialmente a estes grupos que partem em missão, a primeira recomendação do Papa Francisco foi a de “porem o máximo cuidado em construir e conservar a comunhão no interior das Igrejas particulares” em que vão atuar. O que significa “colocar-se à escuta das Igrejas” aonde são enviados, valorizando as riquezas das mesmas, sofrendo mesmo – se for preciso – as suas debilidades, e caminhando juntamente” com elas.
“A comunhão é essencial: por vezes pode ser melhor renunciar a viver em todos os pormenores o que o vosso itinerário exigiria, de modo a garantir a unidade entre os irmãos que formam a única comunidade eclesial, de que sempre vos deveis sentir parte”.
Uma segunda indicação do Papa Francisco aos Neocatecumenais que partem em missão é a consciência de que “o Espírito do Senhor chega sempre antes de nós”.
“O Senhor precede-nos sempre! Mesmo nos lugares mais distantes, mesmo nas culturas mais diversas. Deus espalha por toda a parte as sementes do seu Verbo”.
Daqui a importância de dedicarem “especial atenção ao contexto cultural” que irão encontrar, tantas vezes “muito diferente daquele de onde provêm”. Para além do esforço de falar a língua local, importante será também “o esforço de aprender as culturas que encontrarem, reconhecendo ao mesmo tempo a necessidade do Evangelho que nelas existe e a ação que o Espírito Santo tem realizado na vida e na história de cada povo”.
Finalmente – última exortação do Papa – cuidarem “com amor uns dos outros, em particular dos mais débeis”. Pode acontecer que algum irmão ou irmã encontre dificuldades imprevistas no exigente caminho a percorrer. A Comunidade terá então que “exercitar a paciência e a misericórdia”. Será um “sinal de maturidade”.
“Não se deve forçar a liberdade de ninguém. Há que respeitar mesmo a eventual decisão de procurar, fora do Caminho, outras formas de vida cristã que ajudem a crescer na resposta à chamada do Senhor”.
Segundo informa a agência Ecclesia, encontravam-se presentes também neste encontro com o Papa nove famílias e quatro jovens portugueses que partem em missão para diversas partes do mundo. Duas destas famílias provêm da Diocese de Lisboa, uma de Setúbal, outra de Aveiro, outra ainda da diocese de Portalegre-Castelo Branco, duas da arquidiocese de Évora. Quanto aos mais novos, trata-se de duas jovens de Lisboa, uma de Angra (Açores) e um jovem de Setúbal. Os destinos da missão são diferentes, mas é para a Ásia que “vai a maior parte das pessoas”.

Fonte: RadioVaticano

sábado, 18 de janeiro de 2014

Missão ad gentes


Cidade do Vaticano, 16 jan 2014 (Ecclesia) – O Papa Francisco vai encontrar-se em audiência, no dia 1 de fevereiro, com cerca de 10 mil representantes do Caminho Neocatecumenal, movimento católico presente em mais de 120 países, incluindo Portugal.
De acordo com o portal de notícias da Santa Sé, a iniciativa na Sala Paulo VI, no Vaticano, vai ser marcada pelo lançamento de “dezassete novas missões ad gentes, pequenos núcleos de evangelização prontos para serem enviados às nações”.
Através de “uma bênção solene e uma oração especial”, o Papa vai enviar “cerca de 75 famílias do movimento que resolveram deixar tudo para ir em missão pelo mundo”.
Cada núcleo missionário ad gentes é composto por quatro famílias com os seus filhos, que são acompanhadas também por um sacerdote e duas mulheres solteiras, num total de 30 pessoas para cada missão.
Caminho Neocatecumenal nasceu há 50 anos em Espanha, por iniciativa do pintor e músico Kiko Argüello e da missionária Carmen Hernández e é reconhecido pela Igreja Católica como “um itinerário de formação católica válido para a sociedade e os dias de hoje”.
Atualmente está implantado também em algumas nações tradicionalmente não cristãs, como China, Egito, Coreia do Sul e Japão.
No que diz respeito à missão ad gentes, o movimento católico conta atualmente com mais de “230 famílias a trabalharem em 52 cidades”, realça o comunicado do serviço informativo do Vaticano.
RV/JCP
Ag. Ecclesia

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Papa Francisco nomeia novo bispo para Bom Jesus da Gurgueia (PI)

QUA, 15 DE JANEIRO DE 2014 08:51 CNBB

O papa Francisco nomeou hoje, 15, o padre Marcos Antônio Tavoni como bispo da diocese de Bom Jesus de Gurgueia (PI). Atualmente, padre Marcos é pároco da paróquia Cristo Redentor, em Taguatinga Norte (DF).

Padre Marcos nasceu na cidade de São Carlos (SP), em 21 de abril de 1967. É filho de Antônio e Dirce Tavoni. Quando criança, foi acólito na paróquia Santa Izabel da diocese de São Carlos, na qual também exerceu atividades como catequista. Também atuou como funcionário da área acadêmica da Escola de Engenharia da Universidade de São Paulo, por nove anos.
Ingressou no Seminário Diocesano de São Carlos em 1989 e cursou os dois primeiros anos de Filosofia. Mudou-se para Brasília (DF) para prosseguir com os estudos, concluindo a Filosofia e a Teologia no Seminário Maior Arquidiocesano. Recebeu espiritualidade e formação missionária no Seminário “Redemptoris Mater”, integrando a primeira turma.
Foi ordenado presbítero em 30 de novembro de 1996, pelo então cardeal, dom José Freire Falcão. O trabalho missionário é marca de sua trajetória sacerdotal. Quando seminarista participou de uma missão itinerante na Amazônia, nas capitais Belém, Manaus e Porto Velho.

Missão

Exerceu seu ministério, por muitos anos, como missionário na arquidiocese de Palmas (TO), na qual, desde 1997, desempenhou as funções de pároco, professor, ecônomo e reitor do Centro de Evangelização e do Seminário Interdiocesano. Dedicou-se à direção da Casa de Marta que desenvolve atividades de reintegração à sociedade de jovens adolescentes grávidas. Foi um dos primeiros professores da Escola Diaconal São Lourenço. Coordenou a Comissão que elaborou o primeiro Diretório de Iniciação Cristã.
Também atuou como secretário do Conselho Presbiteral por dois períodos e vigário episcopal da região São Pedro de 2007 a 2008. Na vacância da arquidiocese de Palmas, esteve como secretário do Colégio Consultivo, entre outras atividades no Conselho Ampliado de Pastoral e coordenador da Pastoral da Comunicação. Padre Marcos é um dos precursores do Caminho Neocatecumenal no estado do Tocantins.
Imagem: rmater

Pe. Manuel Pérez Candela

Pe. Manuel Pérez Candela
Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Imaculada Conceição - Sobradinho/DF